quarta-feira, 3 de março de 2010

A HISTORIA DE SERGIO LIEBEL / EVENTO GOODGUYS PLEASANTON 2009



Desde criança, menino agitado e apaixonado por esportes, me destaquei no atletismo estadual durante parte da adolescencia no Decatlo, 100 metros rasos e salto em distância. Tinha hobbies diferentes do padrão. Queria ser piloto de avião. Sonho que parecia distante, mas que acabou sendo realizado e foi profissão durante 11 anos.Durante este período, descobri a paixão por aviões antigos e automóveis.Aviões antigos era um sonho muito distante para uma pessoa normal no Brasil, mas carros antigos era possível.Tive alguns carros antigos, mas não ficava contente com o padrão que havia nos carros nacionais.Meu perfil era o de uso e os originais não me agradavam pela dificuldade de manutenção e dificuldade de uso.Minha paixão era direcionada aos automóveis da década de 30 pelas formas e glamour dos modelos. Em minha primeira viagem aos EUA, conheci um mundo distante e uma realidade automotiva completamente diferente da do Brasil. Conheci o os hots americanos e também um projeto de um jovem americano com idéias muito legais de sobrenome Foose. Foi quando começou o sonho de tentar construir um carro com padrão próximo aos carros americanos e mostrar que era possível ter hots no Brasil com os mesmos padrões. Tentei inicialmente contratar serviços e construir projetos particulares mas o padrão nunca ficava com o esperado. Decidi, pouco a pouco, tentar montar uma pequena equipe para executar meus projetos particulares, mas para isso tive que pesquisar e bombardear com informações toda a equipe para que tivessem idéia do que queria fazer. Após muito trabalho e diversos projetos, me considero parte da terceira geração de construtores de hots brasileiros, tentando dar apoio e informação para iniciantes e tentando aprimorar e diversificar cada vez mais os projetos .Espero que gostem de meu trabalho que está sendo mostrado no blog da história de uma pequena oficina de fundo de quintal brazuca chamada Hot & Rusty.
Abraços
Sergio Liebel




Sergio Liebel com Chip Foose



Na frente da oficina do Foose



Emerson Fittipaldi e Sergio



Sergio com Roy Brizio






Billy F. Gibbous vocalista ZZtop e amante de hots.





Dennis Gage do canal Speed.







Sergio Liebel na porta do museu Henry Ford.










Goodguys Pleasanton

Goodguys é uma associação americana de amantes de Hots que se estendeu para o mundo inteiro. Realizam entre 20 a 25 encontros anuais espalhados pelos EUA. Pleasanton é uma cidade típica de interior, ao norte da Califórnia, que todos os anos, no mês de agosto, promove um evento Goodguys que já ganhou fama de ter um número sempre alto de participantes (em média, 4000 a 6000 participantes) e com um nível muito bom de carros. A seguir, fotos do evento de agosto de 2009 que dá apenas uma pequena ideia de como é um evento de hots nos EUA.Para saber, é só estando lá para ouvir os sons alucinantes e carros de deixar qualquer um alucinado.Tem estilos e modelos para todos os gostos.











































































































3 comentários:

  1. Achei muito interessante! Acredito que poucas pessoas conheçam a verdadeira cultura Hot embora existam muitos admiradores e colecionadores.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Sérgio, vc com certeza registrou a existência de carros maravilhosos.... Estou babando até agora.... parabéns pela sua iniciativa, pelo trabalho e carinho com os Hots, e que viagens deliciosas você fez, conhecendo criaturas pra lá de especiais!!!!! Abraço! Juliana Follmann

    ResponderExcluir
  3. Oi Sérgio
    Sou de Campinas-SP.
    Sempre fui um entusiasta por antigos.
    Houve uma vez, na década de 70, ví que tinha uma oficina com calhambeques próxima de casa quando não perdi a oportunidade de, ao voltar da escola, dar uma passada lá. Eu tinha uns 8 anos na época. O mecânico da oficina me percebeu minha presença e admiração pelos tais carros. O tal mecânico se chamava Baratella e sua oficina ficava próxima à linha de trem. Ficamos horas conversando enquanto ele me mostrava as peças raras. Foi Assim que a ferrugem tomou conta do meu sangue. Porém, ainda em abstinência, pois não tenho meu antigo ainda, me contanto com os bolídos criados pelo mundo e fico muito feliz de saber e conhecer o Carinho de vocês pelos antigos. Parabéns e quem sabe, um dia, encomendo um projeto especial à Hot and Husty.

    ResponderExcluir